Para que os planos e estratégias da Igreja sejam bem-sucedidos, cada crente precisa entender que não foi chamado para viver dentro das quatro paredes do templo. Ele precisa ser o sal da terra e a luz do mundo, pregar contra o pecado e ter uma vida frutífera. Este é nosso tema de hoje.
Se um poço de água suja, ou uma cisterna, não receber em si, novas correntezas, o destino é a poluição tal que pode levar à morte. Se em qualquer recipiente de águas paradas, lançarmos água limpa, a natureza, o teor do liquido mudará para melhor. Nenhum homem poderá ser o mesmo se receber em si mesmo a Fonte que é Jesus. Sua natureza poluída será transformada pelo jorrar das águas. Se estamos assim, com cântaro nas mãos, junto ao poço de Jacó ou bebendo de cisternas rotas, a solução se apresenta em Jesus, a Fonte que garante saciar de uma vez por todas toda nossa sede.
A lagarta, o gafanhoto, a locusta e o pulgão, estes demônios, ou anjos do inferno, só agem em nossas vidas através de legalidades que nós mesmos damos, a desobediência e a infidelidade para com Deus.
Seis coisas o SENHOR aborrece, e a sétima a sua alma abomina: olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, coração que trama projetos iníquos, pés que se apressam a correr para o mal, testemunha falsa que profere mentiras e o que semeia contendas entre irmãos. PV 6:16:19.
Fidelidade é caracterizada pela firmeza e pela certeza de propósitos, por uma atitude e conduta justas, pela devoção de alguém a uma pessoa ou a uma causa, pela incorruptibilidade, pela sinceridade, pela confiabilidade, pelo cumprimento das promessas e votos feitos e pela lealdade sincera. Estas características devem fazer parte da vida cristã.
Deus quer nos usar! Vamos nos colocar à sua disposição para que Ele nos use nesses dias! Estamos dispostos à servir ao Senhor na sua obra?
Nos Carvalhais de Manre Abraão tem uma das maiores experiências ministeriais de toda sua vida, aí eu te digo que quando tudo parecer perdido Deus ainda tem anjos para fazer aquilo que você não pode fazer. Três coisas ainda deveriam acontecer na vida do servo do Eterno, Abraão, ainda residindo nos Carvalhais de Manre. Porém agora três coisas estavam fora do alcance das capacidades de Abraão, então o Eterno envia a ajuda. Mas quais eram estas três coisas? Quais tarefas os três anjos realizariam? Qual a missão de cada um deles na vida do amado servo do Eterno? Como um homem com a capacidade intelectual e de fé inabalável precisava de anjos?
A oferta de manjares ou oferta de cereais tipifica Cristo em Seu viver humano. A fina flor de farinha, o elemento principal da oferta de cereais, significa a humanidade de Cristo, que é fina, perfeita, tenra, equilibrada, e adequada de toda maneira, sem qualquer excesso ou deficiência. A oferta de manjares fala da humanidade pura e perfeita de nosso bendito Senhor, e é um tema que requer a atenção de todo o verdadeiro filho de Deus.
Alguém pode estar no meio do oceano, olhar à sua volta e ver muitas águas, mas ainda sim estar tudo em silêncio; não é da quantidade de água em si que a Bíblia fala, mas sim de seu ruído. Embora no caso de uma queda d’água, quanto maior for o volume de água maior será também o ruído…
Há alguns crentes que não apreciam muito o fato dos pastores às vezes falarem em dinheiro. Esquecem-se eles de que este era um assunto freqüentemente mencionado por Jesus. A Bíblia refere-se mais vezes a dinheiro do que mesmo à oração ou a fé.
Os heróis da fé souberam esperar e agir. A vida de fé sempre se caracteriza por estas duas atitudes, opostas entre si. Existe tempo de espera e tempo de ação.
Perdoar é um dos atos básicos da fé cristã, pois, a nossa entrada na vida que Jesus Cristo nos ofereceu, só foi possível porque recebemos perdão de nosso Deus e Pai. Ele nos perdoou, mediante a obra de seu Filho feita na cruz, em nosso favor. Amor e perdão sempre caminham juntos.