Jesus é frequentemente referido como o 'Cordeiro de Deus' no contexto bíblico. Este título, que simboliza pureza, sacrifício e redenção, é um dos mais importantes na teologia cristã. Mas o que significa verdadeiramente Jesus ser o Cordeiro de Deus? Para entender isso, devemos primeiro explorar as referências bíblicas a esta identidade.

A Bíblia Sagrada não nos dá conhecimento sobre a vida de Elias antes do inicio de seu Ministério. Elias aparece nas páginas das Escrituras em 1Reis 17.1 e de forma repentina, sem qualquer explicação, nem mesmo da sua genealogia, como é costumeiro fazer-se quando se trata, pelo menos, de personagens da história de Israel. É apresentado apenas como 'Elias, o tisbita, dos moradores de Gileade'.
No episódio que envolveu o profeta Elias e a viúva de Sarepta, aprendemos diversos princípios que podem, e que precisam ser aplicados à nossa vida, para que assim possamos abençoar e sermos abençoados - O princípio da obediência, do anonimato, da hospitalidade e da generosa semeadura. Haverá sempre uma provisão do Senhor em cada etapa do ministério daqueles a quem ele vocaciona e comissiona.
Algumas teorias sobre o destino dos mortos, podem até soar bonito e confortável, porém, não resistem ao crivo das Escrituras Bíblicas. O que a Bíblia diz é - existe céu e inferno, existe julgamento para todo e qualquer homem nascido sobre a face da terra. A Bíblia em si é suficiente para revelar para onde vão os mortos. O problema, é que o diabo, Satanás, tem como meta enganar, mentir, para roubar para si o maior número possível de vitimas, porque o inferno nunca está saciado. 
Segundo escreveu o homem mais sábio que já existiu; no livro de provérbios de Salomão a criança quando bem orientada, será um adulto exemplar para sociedade e para a casa de Deus. Precisamos colocar nossos filhos nas mãos de Deus, pois só Ele é perfeito e só Ele tem o puro e verdadeiro amor. O caminho ensina-os a amar ao Senhor de todo o seu coração, de toda sua alma e todas as tuas forças. O papel dos pais é de fundamental importância neste processo e Deus orienta como fazer.
Hoje, no mundo das crianças, isso já é algo visível - desde o vocabulário religioso até os rituais mais simples como fazer um feitiço por meio de VODU. Lançar feitiço num colega é comum, mesmo que seja uma simples brincadeira, que mais tarde poderá virar realidade.
Os ramos dependem da árvore para terem vida, sustento, crescimento, produção de folhas, flores e frutos. Tudo isso é possível por causa da seiva que percorre o interior da planta a partir das raízes. Nenhum cristão pode se julgar independente de Jesus...
Estar na videira é estar na vontade de Deus, é estar com a sua palavra em nossos corações, é como os ramos de um arbusto. “Videira” para ter vida tem que estar na videira, da mesma forma o crente deve estar em Jesus, sem isso o crente morre espiritualmente e será rejeitado por Deus.
A produção de fruto é a principal responsabilidade da videira. Jesus exortou os ramos a produzirem muito fruto, a deixar esse fruto permanecer e advertiu que os ramos infrutíferos seriam arrancados. Permanecer em Jesus é essencial para viver e frutificar. 'Eu sou a videira, vós, os ramos. Quem permanece em mim, e eu, nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer' (15:5). Para produzir fruto precisamos manter uma ligação ininterrupta, uma relação ativa e constante com Jesus.